quarta-feira, setembro 19, 2007

História do brasil

No início do século XIX, homens vindos de Minas Gerais, liderados pelo Capitão-Mor Manoel José Esteves de Lima, fundaram um povoado na região serrana do Espírito Santo. O povoado chamou-se, desde 1866, São Miguel do Veado, em homenagem ao santo e em referência ao rio Veado, que passa pertinho da localidade. São Miguel do Veado foi distrito de Cachoeiro de Itapemirim e de Alegre, até emancipar-se, em 25 de Dezembro de 1928.

Não se sabe quem foi o autor da ideia, mas o fato é que o município emancipado recebeu o nome, puro e simples, de Veado. Em pouco tempo, e em virtude da maldade e da malícia dos habitantes das cidades vizinhas, a simpática denominação passou a desagradar os habitantes do novo município.

Considerou-se , então, prudente trocar o nome. Veado passou a se chamar Siqueira Campos, em homenagem ao tenente rebelde e líder da marcha dos 18 do forte de Copacabana. Como ainda não havia sido criado, naquele início dos anos 30, o Código de Endereçamento Postal, o valoroso serviço do Correio, para evitar extravio, identificava a cidade como Siqueira Campos, ex-veado.

Acontece que Siqueira Campos, que tinha fama de machão, era o autor de uma frase célebre sobre os políticos da velha República : - Todo político é corno, veado ou ladrão. Imaginem então a revolta dos fãs de Siqueira Campos, morto precocemente, quando souberam do epíteto que o herói do tenentismo tinha adquirido. Tanto atazanaram, com abaixo-assinado, passeata e o escambau, que o nome da cidade mudou novamente. A solução encontrada, admitamos,foi porreta; o município passou a se chamar Guaçuí, que em tupi-guarani significa...veado!

Quem não gostou nada dessa situação foi a concessionária de eletricidade do local, que atendia também a cidade de Alegre e teve que enfrentar tremenda burocracia para trocar de nome. Diante das ameaças de uma população indignada, e cansada de ser sacaneada pelos habitantes de outros municípios, a empresa capitulou, enfrentou a burocracia e abandonou o sensacional nome antigo - Companhia de Eletricidade Alegre-Veado.

7 comentários:

JuliaPalmeiras disse...

Oi Tulio,

Vou linkar você.

Beijo

Leticia disse...

Existe um magistrado (nem sei se vive ainda) chamado Walter Veado. Já viu o nome dele por aí, Fábio? Eu via, volta e meia, nos acórdãos da RT.

malu disse...

JUUuuuullliiiiiiiiAAAAAAAA!!
Ai, que saudades de você.
Não suma, tá.
beijos

Mônica Veado disse...

Letícia,
o dr. Walter Veado faleceu em 2002 - ele era meu tio.
Mônica

Túlio disse...

Olha só!
Visitas ilustres!
Isso tá ficando bão.

Leticia disse...

Sinto muito, Mônica. Como disse, minha única ligação com ele é quando encontrava seu nome em acórdãos. Mas havia outros que também nos chamavam a atenção; não era só o do seu tio, não.

Mariana disse...

Walter Veado, meu avô! E me orgulho dele cada dia mais!!!