sexta-feira, setembro 28, 2007

Enquanto isso, na Austrália

Após cada vôo, pilotos preenchem um formulário, comunicando aos mecânicos em terra qualquer problema que o avião tenha tido durante o vôo. Os mecânicos o lêem e corrigem o problema, e, na metade inferior do formulário, descrevem por escrito a solução foi adotada. O piloto revê o relatório antes do vôo seguinte. Que não se diga que o pessoal de terra e os engenheiros não tenham senso de humor... Aqui estão alguns problemas reais de manutenção submetidos pelos pilotos da Qantas (empresa Aérea Australiana) e as soluções registradas pelos engenheiros. A propósito, Qantas é a única grande empresa aérea que nunca registrou acidente aéreo algum.

P = problema acusado pelo piloto
S = solução adotada pelo engenheiro em terra


P: Pneu esquerdo principal interno quase precisando de substituição.
S: Pneu esquerdo principal interno quase substituído.

P: Teste de vôo OK, exceto pelo piloto automático, que pousa mal o avião.
S: Piloto automático não instalado nessa aeronave.

P: Alguma coisa está solta no cockpit.
S: Alguma coisa foi apertada no cockpit.

P: Besouros mortos no para-brisa.
S: Besouros vivos já encomendados.

P: Piloto automático não mantém nível, produzindo de ascenção de 200 pés por minuto.
S: Não pudemos reproduzir o problema no solo.

P: Evidências de vazamento na engrenagem principal de pouso.
S: Evidências removidas.

P: O volume do DME está incrivelmente alto.
S: O volume do DME foi ajustado para volume mais crível.

P: As travas de fricção estão prendendo os controles.
S: É para isso que servem as travas de fricção.

P: IFF inoperante.
S: IFF sempre inoperante quando DESLIGADO.

P: Suspeitamos de trinca no para-brisa.
S: Suspeitamos de que vocês estejam certos.

P: Turbina número 3 perdida.
S: Após breve busca, turbina número 3 localizada na asa direita.

P: A aeronave se comporta de modo engraçado.
S: A aeronave foi advertida para se comportar, voar direito e ficar séria.

P: O radar faz ruído fora de tom.
S: Radar reprogramado para executar líricos.

P: Rato no cockpit.
S: Gato prontamente instalado.

11 comentários:

Leticia disse...

Humor bem herdado do inglês. Muito bom, por sinal.

Aqui, se não tiver um traseiro ou um bilau, não dá piada.

Túlio disse...

Concordo plenamente, Letícia.
Humor chulo, seu nome é brasil.
E pensar que o Cassete e Planeta já copiaram (roubaram seria a melhor palavra) um monte de coisas dos Python.

Túlio disse...

Falar nisso, Lets, cê viu o recadinho procê lá no poste do Veado?

Vivi disse...

Adorei! rs

malu disse...

Piloto brasileiro: Reverso não funciona.
Manutenção brasileira: Retiramos o reverso.

Piloto brasileiros: Pista curta e escorregadia quando molhada.
Manutenção brasileira: Providenciamos um avião maior para pousar em dia de muita chuva.

Leticia disse...

Não, Túlio. Que post do viado?

As partes interessadas disse...

Ajuda a gente?! A rima é pobre, mas a causa é nobre.
Bjo!

maluuuuuuuuuuuuuu disse...

Lets
É no post "História do Brasil", a sobrinha do Dr. Veado, deixou um recado lá.

Leticia disse...

Respondidíssimo, Malu e Túlio.

Fábio Max disse...

Veado?

Que é isso Túlio????

Túlio disse...

veado1
[Do lat. venatu, 'caça morta'.]
S. m.
1. Zool. Animal mamífero, artiodáctilo, cervídeo, desprovido de incisivos superiores e em geral muito tímido e veloz. V. cervídeos. [Sin.: suaçu.]
2. Cul. Prato feito com esse animal.
3. Bras. No jogo do bicho (q. v.), o 24º grupo (14), que abrange as dezenas 93, 94, 95 e 96, e corresponde ao número 24.
4. Bras. Chulo Homossexual (3).[Cf. veiado.]

u Bancar veado. Bras. Pop.
1. V. fugir (1 e 2).

u Jogar no veado. Bras. Pop.
1. V. fugir (1 e 2).



veado2
S. m. Bras. Bot.
1. Espécie de mandioca de talo vermelho.