quarta-feira, dezembro 26, 2007

Um Çonho de Natal VIII - Fábio Max III - Epílogo

Anjos e Querubins estranharam, mas todos diziam ser a vontade d’Ele e ninguém se atreveria a contrariar, mesmo apesar do bom humor que sempre O caracteriza.

Mas o fato é que era uma situação estranha o Senhor convocar uma reunião em plena madrugada de Natal terrestre, chamando o espírito de Charles Dickens, o administrador plenipotenciário do setor de fantasmas e espíritos e até mesmo Saddam Hussein, como representante especial do coisa ruinzinha, o espírito das trevas, o pai da mentira, o Di... bem, o leitor já sabe de quem se trata.

O Senhor instalou uma mesa de diamantes cujo brilho cegaria qualquer mortal e em volta dela, seus convidados, e no início da reunião dizia:

- A ficha dizia que não adiantava, mas é sempre assim, vocês parecem humanos, não se conformam, não prestam atenção e, pior, muitas vezes não ouvem o que Eu digo!

E aumentando o tom de voz, olhou para Charles Dickens:

- E você seu Charles? Eu diria uns bons palavrões por ter iniciado essa coisa toda, mas alguém na Minha posição não pode dizer palavrões mesmo tendo criado todos eles e quando sou tirado de uma soneca em plena madrugada de Natal terrestre por conta do fato de que sua estória não deu certo lá no tal de Brasil e está causando uma insurreição entre os fantasmas e espíritos e...

- Minha demissão é em caráter irrevogável!!!

Disse o plenipotenciário do setor de fantasmas e espíritos que continuou sua insolente interrupção ao Divino, alegando que nunca, em quase 2 séculos de atividades amanuenses naquele setor esquecido da administração Celestial, tinhas tido tantos problemas numa só noite.

E o Senhor olhou para ele com bondade e disse:

- Meu filho, entendo sua ira, mas ela é pecado e...

- Ir-re-vo-gá-vel!!! Com todo o respeito, ó Todo Poderoso, depois dessa, nunca mais!

E com uma voz que ecoou por todo o paraíso e causou tsunamis em todos os planetas habitados da galáxia de Andrômeda, o Senhor perdeu a paciência pela primeira vez desde que tinha descansado no sétimo dia:

- Mas foi você que causou isso!!! Mas que mer...(pausa para se acalmar) bem, tava na ficha que aquele meu filho não ia entender essas mensagens subliminares sutis que o Charles Dickens resolveu inventar. Mas nãaaaaoo!!!!! Tinham que inventar uma intervenção tentando convencer o cara a parar de beber e se emendar em alguns assuntos, quando tava na ficha com todas as letras que Eu mesmo criei: NÃO ADIANTA, ELE NÃO APRENDERÁ, ELE NUNCA APRENDEU, ELE NÃO SABE DE NADA, ELE FOI CRIADO PARA NUNCA SABER DE NADA!!!! Mas nãaaao!!! Vocês nunca conseguem ficar quietinhos nos seus cantos, tem que sempre inventar aquela história de fazer tudo por Mim, de querer Me homenagear quando em verdade Eu quero apenas uma boa noite de sono sem ouvir falar nos problemas humanos... Cara...!!! (outra pausa para se acalmar) ...Bilhões de civilizações em todo o infinito e esse... planetinha... desgraçado, mais especificamente, aquele pedaço de terra no hemisfério sul dele me dão mais problemas que o chefe desse tal Saddam que eu nem sei porque meus assessores chamaram para esta reunião!!!

Nessa hora, com um sorriso cínico nos lábios, Saddam pede a palavra:

- Excelência, meu senhor mandou-me aqui para prestar solidariedade a Vossa Senhoria nesse momento difícil em que ficou comprovada a sua falibilidade.

Com as faces vermelhas de raiva, o Senhor solta uma exclamação impensada

- FALIBILIDADE o CA....!!!!

(e outra longa pausa para se acalmar) Daí diz:

- Ai Jesus, cadê você meu filho, preciso me confessar agora mesmo! E você, senhor Saddam, nem deveria estar aqui, o seu chefe perdeu uma partida de xadrez há 20 séculos e desde então fica me atazanando com essa coisa de bem e mal que só se aplica naquele... planetinha dos dem... (pausa rápida) bem, você sabe!

- Mas Senhor, estamos sendo solidários, afinal, é evidente que se comprovou sua falibilidade.

- EU NÃO FALHEI PORR... NENHUMA!!! Maldita imunidade diplomática! Vá embora, tô mandando!

- Excelência, de acordo com o inciso MMMCXIX do artigo 566.654 da Seção 7300 do Capítulo 1700 do Tratado de Convivência Mútua e Equilíbrio Esotérico Bem-Mal-Paraíso-Trevas assinado por Vossa Senhoria e meu amo, na qualidade de enviado deste, tenho o direito de permanecer aqui até que a reunião seja concluída. E quero aproveitar e apresentar o pleito de meu amo, que pretende ficar com a alma do aqui presente Charles Dickens, do o administrador plenipotenciário do setor de fantasmas e espíritos e daquele indivíduo terrestre que causou esse imbróglio todo.

- Como assim, minh’alma? Ó Senhor, não seria cavalheiresco de Sua parte condenar-me à danação eterna por um conto que escrevi sem maiores pretensões e...

- ...E ACONTECE QUE ESSE SEU CONTO ME FORÇOU A NOMEAR UM CHEFE INCOMPETENTE PRO DEPARTAMENTO DE FANTASMAS E ESPÍRITOS QUE EU PRETENDIA EXTINGUIR NUMA REFORMA ADMINISTRATIVA, e que esses fantasmas e espíritos entraram em greve porque um indivíduo lá na Terra teimou em não entender a mensagem de comiseração que eles pretendiam colocar na cabeça dele, reclamando ainda das formas que tiveram que adotar para tentar se fazer entender e...

- Mas Divino, eu não criei normas para estipular as formas que eles tomariam.

- Criou sim! Ah, criou sim! Vi sua ficha! Antes de nascer lá naquele... planetinha... você passou no departamento competente e declarou que seria escritor infantil daí resolveu escrever sobre fantasmas e espíritos!

E o Senhor continuou sua peroração:

- E você, plenipotenciário? Podia ter segurado as pontas lá entre os fantasmas e indeferido o pedido para ir assombrar o tal Luis Inácio. Mas nãaaao né? Tinha que deferir! Nem sei porque nomeei você, você defere todos os pedidos que aparecem na sua mesa, parece até um funcionário público daquele país que tem lá na Terra... o... o... ah, não lembro mais o nome daquilo lá...

- Excelência, eles disseram que salvariam uma alma das trev...

- UMA ALMA CUJA FICHA DIZ: NASCEU PARA NÃO APRENDER NEM SABER DE NADA E MOSTRAR A UM POVO QUE MESMO OS NÉSCIOS PODEM TER SUCESSO NA VIDA SE ACREDITAREM N’ELE??? Você é um bocoió mesmo! Agora vem pedir demissão né? Claaaaarrroooo!!! Agora que os fantasmas tão ameaçando bater na porta do chefe daquele ali (apontando para Saddam) e ameaçam criar uma entidade de fantasmice para carregar as pessoas para o mal, já que para o bem não conseguem, e que já têm até um símbolo estranho, uma estrela vermelha com duas letras dentro, que já quebraram tudo o que tinha dentro do seu departamento, declararam greve por melhores salários e estão pedindo reforma agrária no paraíso? Agora é moleza né?

E fazendo biquinhos com os lábios e imitando os trejeitos do plenipotenciário levanta da mesa e em tom zombeteiro diz:

- Peço demissão em caráter ir-re-vo-gá-vel, afffff!!!

E Saddam olha para Charles e cochicha no ouvido:

- Bem, meu amo disse que se você quiser alterar esse conto para ele levar os humanos pro caminho do mal, o cargo do plenipotenciário será seu.

E Charles Dickens com o rosto vermelho de vergonha nada diz e ao mesmo tempo uma comissão de fantasmas e espíritos bate à porta da sala do trono e informa que pretende ter uma audiência com Ele, para negociar melhores condições de trabalho.

E o plenipotenciário começa a arrumar seus papéis e apontar para Charles Dickens dizendo que ele tinha armado tudo, ao mesmo tempo em que o mau-humor do Senhor começa a causar trovoadas e relâmpagos quando Ele, numa palavra só, resolve acabar com aquele início de caos:

- BASTA!!!

E o silêncio volta a reinar, e o Senhor então resolve usar de suas prerrogativas celestiais para tratar da questão:

- Estou vendo que toda a estrutura administrativa do Paraíso e do Inferno não vão resolver coisa nenhuma aqui. Bem, estou cansado, preciso dormir pelo menos um pouco esta noite porque amanhã está agendado que vou criar 5 novas galáxias e isso dá um trabalho dos dia... (pausa) bem, dá trabalho pra caramba!

E apontando para os fantasmas e espíritos manifestantes que se acotovelavam em volta da mesa decreta:

- Vocês não terão mais jurisdição sobre o tal país chamado Brasil, e deverão continuar a assombrar e pedir comiseração no resto daquele planetinha. Satisfeitos? E todos aliviados sabendo que nunca mais passarão uma noite de caos como aquela, dizem em uníssono:

- Siiiiimmmmm Senhoooooorrr! Obriiiigadddooooo Senhooooorrr!

E para Charles Dickens, olha e diz:

- Bem, estou vendo aqui na sua ficha que estava programado você reencarnar lá mesmo no Brasil e virar presidente da república. Como já notei que isso vai dar galho e dor de cabeça para mim em algum momento na eternidade, estou adiando sua reencarnação sine die e nomeando-o para a comissão especial que vou formar, para tratar da forma de apresentação dos fantasmas e espíritos nas missões de salvação de almas lá no... planetinha. Agora vá embora!

E Charles levanta de modo tímido e decepcionado e sai com a cabeça baixa de quem já sonhava com mulatas, praia, carnaval e futebol.

E para o plenipotenciário, vira e Diz:

- Você fica no cargo até a poeira assentar e, sabendo que a tal comissão não vai dar resultado nenhum, espera eu extinguir esse maldito departamento.

- Mas, Senh...

- NADA DE MÁS!!! CHISPA! CAI FORA! VAZA! DÊ NO PÉ!

Finalmente, pondo a mão no rosto e o cotovelo na mesa resmungando estar muito cansado olha para o representante do príncipe das trevas e pergunta:

- Você me pareceu competente. Gostei da sua argumentação legal. Será que não quer reencarnar para dar um jeito nesse tal de Brasil?

- Que é isso seu Senhor? Eu não, eu sirvo só ao meu amo!

- Mas veja bem, aquele país é o mais próximo que Eu consegui criar do inferno naquele... planetinha... você ia gostar, o clima é quente, tem muita sacanagem, violência e corrupção... e depois disso, terá a eternidade aqui no Paraíso.

E Saddam, num reflexo incondicionado fala baixinho para si mesmo:

- E depois Vêm me dizer que não falha, eheh!!

- TÁ BEM, já entendi!!! Vá pro inferno e diga pro seu chefe que to pensando seriamente na proposta dele de entregar aquele país como ele pediu... ele que vá torcendo, dependendo do tal Luis Inácio, vou desistir daquilo lá mais cedo do que ele imaginava... agora VAZA também!

E volta para a cama resmungando:

-...Brasil... Saddam... Terra.... planetinha... Luis Inácio...Charles Dickens... grrrrrrrrrrrr!!!

18 comentários:

shirlei disse...

Fábio, nem Saddam Hussein merece um destino tão ingrato!!

Ficou ótimo o seu epílogo, principalmente porque você nos livrou da presença do Noço Guia.

Nobel de Literatura na cabeça!

Fábio Max disse...

Estou aguardando outros epílogos... viu Shirlei, Patinha, Tita e Túlio?

=)

hashmalim disse...

O Fabio Max é o melhor! Oscar pra ele!

Meu amado Tulio, não pude estar presente, estava ocupada no Barco fazendo photos no momento de passagem pra Natal. Coloquei algumas photos clikando nelas da pra sentir o prazer do momento vivido. Espero você la no post.

Beijos querido.

tita coelho disse...

Querido não vou nem tentar...o teu já ganhou! Achei o máximo...e concordo com a Shirlei...tu conseguiu não colocar o apedeuta...o que ficou mais irado!!
beijos

Pata Irada disse...

Oi Fabio
Muito triiiiiiiiiiii o teu epílogo,
adorei, mas estou com pobrema para ilustrar, esse tá fifícil de montar. Fiquei triste porque já tinha preparado um fanásmico mortífero bem tridilega, mas não dá para usar aqui!
hehehehe. Toca escrever o "final" please!
bjs.

Túlio disse...

É Fábio!
Faz o final!!

Fábio Max disse...

Final? Mas já escrevi o epílogo...

Pata Irada disse...

Uni-duni-tê

Salamê-minguê

Um-sorvete-colorete

o escolhido foi...

você:

TULIO-TULIO-TULIO!

Vai que é tua, Taffarel!!!

Fábio Max disse...

Ole, ole ole olá!

Túlio!
Túlio!

Túlio disse...

Pata!!
Pata!!

Túlio disse...

Atenção crianças: operação ano novo. Próxima postagem, apenas na quarta feira. Se ninguém se animar a fechar o conto até lá, faço eu.

FELIZ PÁSCOA!!!!!!

Pata Irada disse...

TITA TITA!

tita coelho disse...

Mim não.........Vai patinha!!! Tu ou Túlio ou Fábio ou Shirlei...cadê shirlei...povo...

shirlei disse...

Não tenho nada com isso,lá,lá,lá... não tenho nada com isso, lá, lá, lá...

tita coelho disse...

Sou uma grossinha mesmo...Túlio Feliz Ano Novo!!!
beijos
Shirlei te achei aqui....rsrs
beijos

Julia disse...

Feliz Ano de 2008 pra você Tulinho!
Adoro você!
Beijos.

Leticia disse...

Túlio sumiu, foi pra galera...

Mesmo assim, deixo aqui um abração e um beijo de feliz ano novo pra ele, extensivo a todos que circulam por aqui.

Pata Irada disse...

Bá!
Coisa mais sinistra!
Ninguém aí vai enfrentar o terceirão?

Tive uma super-hiper-mega-idéia!
Talvez eu conte prá vcs, talvez não!
hihihihi.