quinta-feira, julho 12, 2007

Um pouco de história

Divisão Física

A Bahia se divide em cabeça, tronco e membro,
podendo esse membro ser da cidade baixa ou um membro da cidade alta.
Dizem que existe também praias do Litoral Norte,
mas esta terra já foi anexada ao território português.
Pituba/Itaigara/Iguatemi

É o que importa.
A única parte civilizada da civilizada,
é o resultado de um prefeito que construiu uma avenida
e ficou com preguiça de fazer o resto.
Centro Histórico

Consiste em Ondina, Barra , Pelourinho e adjacências.
É habitado somente uma vez por ano, no carnaval.
Durante o resto do ano, somente turistas têm a disposição de subir as ladeiras do local para verem o Elevador Tiago Lacerda que liga o nada ao lugar nenhum.
Outras atrações são a Praça do Pedinte, o Farol da Barra, o Mercado Modelo,
a Igreja de São Francisco de Assis, a Igreja de Santo Antônio de Jesus,
a Igreja de São Judas Tadeu, a Igreja de São Cosme Damião,
a Igreja de São João Batista, a Igreja de Santo Expedito, a Igreja de São Paulo,
a Igreja de São Jorge, a Igreja de São Mateus, a Igreja de São Longuinho,
a Igreja de São Francisco de Assis II, a Igreja de São Bernardo,
a Igreja de Santa Maria de Deus, a Igreja de Santa Rita de Cássia,
a Igreja de Nossa Senhora da Luz, a Igreja de Nossa Senhora da Piedade,
a Igreja de Nossa de Lurdes, a Igreja de São Francisco de Assis III
e a Igreja Universal do Reino de Deus.
O Norte

A cidade é limitada ao Norte pelo Jardim de Alah, bem pertinho do Bompreço.
Pode conferir em qualquer mapa da lista telefônica.
Mais ao Norte é onde ficam as praias. E só praias .
Oficialmente começa em Jaguaribe (uma praia) e termina em Vilas (outra praia),
passando por Itapoã (outra praia, que ninguém sabe como se escreve).
Seu acesso se dá pela Avenida Orlando Bloom,
que tem a maior média de assalto do país:
2 assaltos por pessoa, minuto.
Brotas

É a Brooklyn soteropolitana (salvadorense) .
Um núcleo de resistência independente.
Tem seu dialeto, moeda e governo próprio. Precisa de passaporte para cruzar a fronteira.
Cajazeiras

Vai de Cajazeiras 1 até Cajazeiras 15785.
Tem vida própria e até hoje ninguém descobriu como chegar lá.
Favor não confundir com cachaceiras...
Ribeira

Tem sorvete... e por do sol
Liberdade

É um dos bairros mais importantes de Salvador,
por conter inúmeras passagens secretas que desafiam as leis da física
e confirmam a teoria da quarta dimensão. Na Liberdade, você pode chegar ao Japão, através da feirinha.
Não bastasse isso, engenheiros da NASA construíram uma base em um esgoto
(que não funciona) secreto no bairro,
pois descobriram que poderiam estudar composições de um buraco negro,
no Curuzu (facilmente acessível pela Liberdade).
Além do mais, você tem a liberdade de vender a porcaria que quiser
e de abrir inúmeras Igrejas Católicas e protestantes que visam tomar seu salário.
Feira do Rolo

Esse é o local onde você compra o que quiser e quando quiser.
É um "supermercado" que sempre tem o que você procura.
Lá existem coisas como fósseis de pterodactilos, órgãos para transplantes,
animais em extinção (qualquer um, de tigres-dente-de-sabre a mutantes), armas que nem a polícia brasileira tem, e objetos que foram roubados de sua casa.
Se você tiver sorte, ainda encontrará sua mulher lá,
caso ao contrario ela já foi revendida.
Divisão Química

Salvador é principalmente composta por átomos de Hidrogênio,
Axé e Dendê e, claro de gazes provenientes desses compostos.
Divisão Biológica

Salvador tem um índice de 51% de cantores de axé, 47% de turistas, 1% de cearenses e 1% de seres não identificáveis.
História

Pré-História:

A Pré-História soteropolitana (salvadorense) foi o período mais conturbado da cidade,
até que os Tupinambás expulsaram os Homos Erectus da região
e iniciou-se a paz, marcada pela invenção mais importante da história baiana: a rede.
Idade Antiga:

Melhor perguntar pra Dona Canô.
Idade Média:

Em seus Feudos, os Caciques Tupinambás exploravam os camponeses num regime conhecido como vassalagem.
Foi a época dos grandes torneios de miseres, periguetes em perigo e lagartixas. Essa época também foi marcada pela inquisição,
que levou à fogueira milhares de Tupinambás acusados de bruxaria e xamanismo.
Idade moderna:

1505 - Os portugueses chegavam trazendo para os índios espelhos, armas de fogo,
cavalos, laptops, celulares e ipods, em troca de pau-brasil.1549 - A cidade do São Salvador é fundada e tem seu primeiro Governador Mauricio de Souza.
São construídos o Farol da Barra, o Elevador Tiago Lacerda,
e todos os fortes (São Marcelo, Santo Antônio, Saint Seya, São Longuinho, etc.),
o Pelourinho, todas as Igrejas (menos a Universal) e o primeiro shopping da cidade:
o Mercado de Modelos, onde você pode comprar uma Cicarelli ou uma Ana Hickman.
Idade Contemporânea:

O Presidente do Brasil se muda de Salvador para o Rio de Janeiro,
levando consigo Caetano Veloso e várias outras celebridades baianas que vão morar na nova capital.
1798 - Nasce ACM
1815 - É inventado o Trio elétrico e o carnaval é descoberto;
1830 - ACM vira o imperador da Bahia;
1990 - Ivete Sangalo lança seu 1º CD;
1991 - Ivete Sangalo lança seu 2º CD;
1992 - Ivete Sangalo lança seu 3º CD;
1993 - Ivete Sangalo lança seu 4º CD;
1996 - Começam as obras do metrô de Salvador;
2004 - É lançada em Salvador a primeira música que não é de axé. Nasce então o arrocha.
2005- O arrocha é esquecido;
2006 - Ivete Sangalo lança seu 17º CD;
2090 - Ivete Sangalo lança seu 80º CD;
2091 - O metrô é inaugurado;
2092 - O metrô entra em greve;
2093 - Morre em Salvador Ivete Sangalo;
2094 - Morre em Salvador Dercy Gonçalves (morre?);
3091 - Morre ACM, ACM Neto assume o trono;
3099 - ACM ressuscita;
3666 - ACM assume ser o Anticristo (Anti-Cristo Miserável);
Demografia Baiana

Os soteropolitanos (nome dado a quem nasce em Salvador)
constituem cerca de 50% da população brasileira,
dos quais 98% só retornam a sua terra de origem durante o carnaval.
Já onze meses depois (tempo de gestação do baiano),
a taxa de natalidade na região passa para 100%
(não existem casos de soteropolitanos nascendo em outras épocas do ano).
Pesquisas recentes apontam que 50,1% da população é feminina e os outros 49,9% são homens.
Os únicos idosos são ACM, Dona Canô, Dorival Caimy e Zélia Gatai.
Dizem que existem outros, mas como baiano velho é tudo igual,
ficam apenas esses na lista oficial.
Segundo o IBGE, 80% dos soteropolitanos são baianos e 72% são brasileiros.
O número absoluto da população ainda não foi descoberto,
já que os estatísticos ficaram com preguiça de contar.
Economia

Salvador é cidade pólo na exportação de coco, cantoras de axé
(os discos são produzidos em São Paulo),
Obina, Berimbaus e sotaques para novelas da Globo,
destacando-se os sotaques de paraibano, pernambucano e cearense.
O principal produto de importação da cidade são os turistas,
vindos principalmente de São Paulo, Rio Grande do Sul, Acre, Espanha,
Papua/NovaGuiné e República Tcheca.
Clima, Vegetação e Hidrografia

Em Salvador faz calor.
Há apenas duas estações: o verão e a de trem que freqüentemente coincidem.
A vegetação da cidade consiste em coqueiros.
O principal rio chama-se Coco-Beach e fica no bairro do Costa Azul.
Depois do fracasso do Bahiazul
(uma tentativa do Imperador ACM de descartar lixo de seus campos de concentração) estuda-se a possibilidade de mudar o nome do bairro para Costa Marrom ou Costa Negra.
Cultura

Apesar de não ter teatros, cinemas, cafés, bibliotecas ou livrarias,
Salvador é uma cidade com muita cultura.
Inúmeras bandas de grande renome no antro erudito que fazem freqüentemente shows na cidade, a exemplo de Calypso, Aviões do Forró, Psirico
e a mais nova banda de sucesso: Fantasmão.
Não se pode esquecer, claro,
que Salvador sedia a maior manifestação popular do mundo na terra,
o carnaval.
É nessa grande época que o soteropolitano gasta as energias que acumulou o ano inteiro,
correndo atrás do trio, correndo atrás de mulher e, principalmente, correndo da policia.
É no carnaval que o Soteropolitano tem a chance de escutar mais uma vez as inovações do axé que ele já ouve o ano inteiro, desde que nasceu.
O carnaval é tão importante para esse povo que, para não ter que esperar o ano inteiro,
eles criaram uma série de festas como o Festival de Verão,
O Bonfim Light, o Babado Elétrico, o trivela, o ensaio geral, o São João,
o Natal, o Ano Novo, a Páscoa, o 7 de Setembro, o 2 de julho,
o dia de Nossa Senhora de Fátima, o dia depois de amanhã,
o dia do trabalho, o dia da mulher, dentre outros.
Língua

Em salvador é falado o Baianês, que conta com seu próprio alfabeto: A Bê Ce Dê E Fê Guê H I Ji Lê Mê Nê O Pê Quê Rê Si T U V X Z.
Ao contrário do que muitos pensam, o baianês não é falado lentamente, mas sim cantado.
Não existe o gerúndio: o "d" no "ndo" é excluído, o que resulta em falano,
correno, ao invés de falando, correndo.
A letra G (fala-se guê)
também não é usada na maioria das frases quando tem som de j (ji),
dando lugar ao R (Rê).
Como por exemplo, "a gente" (fala-se arrente).
Mas em alguns casos, também a letra S pode incorporar o som de R (Rê ),
de forma que a frase "as camisas" tome a pronuncia de "Ar camisa" e "As mulheres" se convertem em "Ar mulé".
A propósito, o pronome nós não existe em baianês.
Usa-se em seu lugar o "agente", nesse caso, escreve-se junto, e o único pronome a ter conjugação no plural: "arrente vamos".
Fora "arrente e eu", todos os outros pronomes levam a mesma conjugação:
tu vai, ele vai, vocês vai, eles vai.
Não existe plural, salvo algumas exceções, nas quais o "s" final nunca é pronunciado, a exemplo de "arrente vamo".
Em baianês, uma frase nunca é concluída.
Existem alguns verbos novos, como "bora" ou apenas "bó", que significa "vamos".
O uso das palavras "pai" e "mãe" dificilmente fazem referência ao pai e a mãe realmente.
Na maioria das vezes é usado para se comunicar com a namorada,
mulher, amigos, guardadores de carro, catadores de lata e adjacentes.
Algumas frases cotidianas
"Cole, meu bródi"! - Olá, amigo
"E aí pai"? - Olá, amigo
"Fala nigrinha!" Olá, amigo
"Diga aê seu xibungo" - Olá, amigo
"Faaaala minha puta"! - Olá, amigo
"Cole miserê"! - Olá, amigo
"Diga aê disgraça"! - Olá, amigo
" Digái Negão"! - Olá, amigo (independente da cor do amigo)
"Ô véi" - O amigo!
"Cole de mermo?" - Como vai você?
"Aonde"! - Não mesmo!
"Vô quexá aquela pirigueti "! - Vou paquerar aquela garota!
"Vô cume água"! - Vou beber (alcool)
"Cole de mermo a sua"! - Qual o seu problema?
"Tá me tirando de otário é "? - Está me fazendo de otário?
"Shhh... Ai, mainha" - Até hoje não se sabe a tradução.
Sabe-se apenas que nas músicas de pagode, o vocalista está excitado com sua respectiva amante.
"oxi"! - Todo baiano usa essa expressão para tudo, mas um forasteiro nunca acerta quando usa.
"Lá ele"! - Eu não, sai fora, ou qualquer outra situação da qual a pessoa queira se livrar.
Culinária

Salvador é a única cidade do mundo em que existe uma rede de fast-food de comida baiana.
Nele você pode pedir um combo acarajé (hambúrguer, que vem com vatapá (mostarda baiana), salada, camarão e pimenta, batata frita e água de coco.
Outros pratos muito servidos são:
abará, moquecas, caruru, sarapatel, feijoada e chimarrão.
Salvador é também a única cidade do mundo em que você pode pedir num restaurante
uma punheta sem ser expulso do estabelecimento.
Transportes

Os soteropolitanos contam com um sistema de transporte público extremamente pontual e que nunca se atrasa (para o dia seguinte), claro isso se não houver nenhum estudante parado na frente dele.
O metrô, por exemplo, não teve até agora nenhum caso de atraso,
a não ser os 10 anos de obra, ainda não concluída.
E tem mais, o metrô de Salvador é o único metrô que passa por cima da cidade
ao invés de por baixo (alguns dizem que a Disney está querendo comprá-lo,
pois é a maior montanha russa do mundo).
Em se tratando de transporte marítimo,
os soteropolitanos contam com a mais alta tecnologia náutica de deslocamento:
Os Ferry-boats, barcos-não-motorizados-que-vivem-à-deriva
e Catamarãs assassinos (uma alusão aos camarões).
Para se ter idéia de quão pouco estão desgastados:
Um dos Ferry-boats se chama Maria Bethânia.
Moda

Salvador é a única cidade do mundo em que o Reveillon está sempre na moda.
Todo mundo se veste de branco o ano inteiro, a não ser no Carnaval,
quando a única vestimenta usada é o abadá
(quando usada...) e a camisa do Calypso Fest que é usada também como roupa nova.
Lojas de vestimentas não lucram em Salvador,
pois a roupa deles já vem anexada ao ingresso da festa.
Festas

Tópico ainda aberto,
pois a verba liberada para a pesquisa é muito inferior ao gosto necessário
para ingressar em todos os locais de entretenimento.
Só se sabe que soteropolitano nunca tem dinheiro para comida,
mas sempre tem para bebida e Chiclete com Banana.

14 comentários:

Vivi disse...

hahahahahahhah
Quem foi o baiano sarcástico que escreveu isso? rs
Adorei a cronologia! E a tradução das expressões idiomáticas será muito importante quando eu engrossar o índices de turistas da cidade. rs

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Que post comprido!

Os baianos estão putos com você Túlio! Uns deles resolveram que vão te pegar na esquina e daí um deles perguntou:

- Mas, e se ele correr?
- Putz! É verdade bichinho, se ele correr, vai sê cansativo, não to a fim não!
- Não, se ele correr não quero, já basta o cansaço da moléstia que vai ser dar uns cascudos nele!
- Tamén não bichinho, dá muito trabalho, tá muitcho calor.
- Ademais ele nem é gente ruim, só repetiu o que um monte de gente diz e a gente nem nunca deu bola.

Daí chegam à conclusão que, se o Túlio pagar uma cerva para eles tá tudo quites! Pra que se aperrear por tão pouco né?

Túlio disse...

Além disso, Fábio, tem mais uma dificuldade: aqui não tem esquina.

malu disse...

Vivi.

Cuidado quando você for lá, 5 min de bahiano podem representar 5 km ou 5 passos.

Toda e qualquer distância na Bahia é medida assim "5 min daqui, meu rei!"

malu disse...

Fábio Max
Você confundiu Bahia (paiiinho, maiiinnnha, meu rei...), com o Ceará (bichinho).

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Malu,

Eu assisti muita novela nordestina da Rede Globo...deu nisso!

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Aliás, também tô puto com esse post!

Para que ofender assim a Bahia? A Bahia nos deu Priscila Fantin, temos mais é que agradecê-la!

malu disse...

Ah, Fábio nao vi nada de ofensivo nesse post. Desde quando a verdade é ofensa?
Olha que sou fã da Bahia, já fui lá 4 vezes e esse ano somente por causa de alguns problems técnics eu ainda estou aqui e posterguei minha viagem para lá.

Sandro disse...

Malu,

É tudo brincadeira...mas a Priscila Fantin merece ser protegida!

Fábio Max disse...

Ops!

Onde lê-se Sandro, nome do meu irmão, leia-se Fábio, ieu!

Túlio disse...

Esquizofreniiiiia, aqui me tens de regresso...

malu disse...

Fábio/Sandro

Quanto a Priscila Fantin, bem eu prefiro proteger o Harrison Ford, o George Clooney, o Reinaldo Gianechini, etc...

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Ah Malu,

Gosto não se discute...mas a Priscilinha é uma gracinha!

Anônimo disse...

Pra voce dizer td isso vc deve ser um baiano nato..Parabens..pela sua cultura....