terça-feira, dezembro 02, 2008

O Natal de Suzana - VIII

filomena tinha uma irmã. as duas saíam em alas da unidos de são clemente. ambas eram portelenses roxas. mas nunca tiveram dinheiro pra comprar as roupas ("as rõpa", diria expedito). como o marido da irmã de filó tinha matado um cara que queria matar o bicheiro que comandava são clemente, elas ganhavam do agradecido chefão, o mimo das fantasias.

esmeralda, nome da irmã de filó, trabalhava como camareira num teatro que ela nunca lembrava o nome. às vezes elas apostavam quem apareceria primeiro na tv, por causa dos trabalhos delas. não é que a esmê, como a irmã era chamada, ganhou?

numa festinha na coxia de uma atrizinha que esmê nem achava com muito sal, o namorado da tal atriz, dado sei lá o quê, cheirou, bebeu ou fumou ou tudo ao mesmo tempo agora, surtou e tascou bolachas na cara da tal atriz. esmê passava pelo local, carregando uma toalhas cheias de um líquido branco viscoso, que recolhera no camarim da atriz. sem que visse de onde veio, tomou uma muqueta pela cara à fora e desabou no chão.

virou manchete em todos os jornais e sites no dia seguinte. quando ligou pra filó pra contar, disse: " eu fico com a boca toda doendo, de vontade de rir. mas meu adevogado, doutor mayer, disse pra eu ficar com cara bem triste que dá pra arrumar uns caraminguás. daí posso fazer aquele puxadinho e levar lahvynyah idelzuita pra morar lá em casa!".

tudo isso vinha à mente de filó quando se dirigia pra banca em busca do jornal pedido por suzana. absorta em seus pensamentos, não viu quando o carro fez a curva em alta velocidade. o sinal,(sinaleira, farol, semáforo), estava aberto para os carros.

(Tom)

7 comentários:

Túlio disse...

SIM!!!
Vortei, mais morenin que nunca.

Vou tentar fazer um fechamento pra essa coisa, se ninguém tiver mais nada a dizer.

Leticia disse...

O povo murchou porque você sumiu, Túlio. Espera mais um tantinho...

Fábio Mayer disse...

Na verdade, essa coisa não tá com jeito de conto esculhambado de Natal... falta esculhambar realmente com alguém, capriche aí, Túlio...se for o caso, começamos outra história com uma personagem mais fácil de esculhambar!

TOM disse...

putza, quer gente mais esculhambável que suzaninha?
pra apimentar, vamos botar na roda suas(dela) congeneres. que tal, seu túio?

Fábio Mayer disse...

Isso! Precisamos colocar a Ana, a Hebe, a Adriane e a Lucianta!

Túlio disse...

Mandem ver.

Ricardo Andrade disse...

Manei uma continuação pro seu email... Vê se dá pra aproveitar alguma coisa...

Abraços