quarta-feira, dezembro 13, 2006

Isso aqui ô ô 2

Seguro obrigatório para carro sobe 11% em 2007

A partir de 1º de 2007 os donos de carros de passeio, táxis, motos e caminhões terão que gastar mais para renovar o seguro obrigatório, chamado de Dpvat. O aumento será de 11,13%.

De acordo com a Folha de S.Paulo, o novo reajuste foi autorizado pela Susep. Em janeiro deste ano, o seguro para carros de passeio, táxis e veículos de aluguel foi reajustado em 43,4%.

O aumento é quase quatro vezes maior que a previsão de inflação para este ano, que deve ficar entre 2,8 e 3%.

Apesar do alto aumento, a Susep reajustou em apenas 0,15% os valores de indenização nos casos de morte, invalidez permanente e despesas médicas.

6 comentários:

Vivi disse...

Putz...q absurdo!

Fábio Max disse...

Nos ultimos dois anos, o DPVAT subiu, pasmem, 55%! Podem conferir nos seus documentos de veículos.

Agora, vocês sabiam que 45% do valor do DPVAT vai para um "fundo" (ou sem fundo) do governo federal? Mais 5% vai para os DETRANS e os restantes 50% para as seguradoras que recebem a grana sem esforço nenhum, e fazem o diabo, movem céus e terras para pagar para alguém sinistrado (vide a burocracia do inferno que é necessária)!

É mais um imposto disfarçado, em conjunto com um cartório pois, se o motorista fosse obrigado a fazer o seguro, mas a procurar seguradoras, haveria concorrência entre elas e o preço cairia!

Túlio disse...

Fábio falou e disse!!

malu-boboca disse...

Gente, calma! O governo federal consertou as estradas brasileiras, eu "vi" o Lulla falando isso, entao nada mais justo que os brasileiros paguem um "pouquinho" mais por esse "grande" beneficio.rs

Túlio disse...

Consertou mesmo! Daqui de Brasólia até BH tem só um buraco. Você entra nele aqui e só sai em BH.

malu disse...

Taveno, tai o Tulio dando seu depoimento e provando que "nuncanatesnahistoriadessepaiz" tinha UM buraco so ligando Minas a Brasilia, eram varios. Esse eh um governo que "faiz" tudo pelo social, quem anda de carro nas estradas brasileiras sao as "zelites" pobre vai de mula ou a pe.