segunda-feira, novembro 13, 2006

Dê cidadania, não esmolas!

De nota em nota, as crianças e adolescentes dos faróis da capital paulista movimentam uma indústria lucrativa: cerca de R$ 2,1 milhões ao mês. Em um ano, a estimativa é de que esse mercado gire em torno de R$ 25 milhões, somando roupas, brinquedos, mantimentos e alimentação que também ganham dos motoristas, segundo levantamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social.

Muitos pais são os próprios aliciadores, já que a renda média dos filhos nos semáforos é de R$ 900 ao mês fora as outras doações que levam para casa. "Muitas são vítimas de maus-tratos se não conseguem um bom dinheiro", afirma Adriana Palheta Cardoso, coordenadora de Proteção Especial à Criança da secretaria.

O que preocupa a secretaria é que a arrecadação chega a duplicar no final do ano e incentiva a exploração. Na próxima semana, 50 novos agentes de proteção começam a trabalhar nas ruas para intensificar a campanha "Dê mais que esmola, dê futuro". Na avaliação de Adriana, com a cidade enfeitada e o apelo das festas natalinas, as pessoas ficam mais solidárias e sensíveis.

Esses pequenos trabalhadores aprendem a seduzir para se virar no mercado competitivo dos semáforos das áreas nobres e centro expandido. "A gente faz carinha triste, estende a mão e fala: 'Tia, dá uma moedinha'", ensina Fabiano, de 11 anos, que faz malabares. Com os três irmãos e a mãe, em quatro meses levantou dinheiro para construir uma casa simples.

Segundo a Prefeitura, sem as doações, as famílias terão de aceitar os programas de transferência de renda e tirar as crianças dos faróis, mantendo-as nas escolas e em programas socioeducativos, sob pena de perder o benefício. Mas a concorrência é injusta. A bolsa do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) é de R$ 40 por mês por criança.

Agência Estado

22 comentários:

Leticia Braun disse...

Olha, eu sou muito realista com essas coisas, o que pode descambar para o cinismo. A bolsa-esmola pode ser um bálsamo lá em Fiofó do Rocha, mas nas grandes cidades é algo irrisório. No meu pessimismo de agora, acho que pedir esmola no sinal está sendo a melhor saída. Os únicos incomodados somos nós, meia-d[úzia de gatos pingados que acham que a vida deve ser de forma diferente.

Túlio disse...

É por isso que eu sempre disse: Salvem os gatos pingados. Eles são apenas meia dúzia!

kizzy disse...

e será que isso tem solução???

kizzy disse...

ô Tulio, esse fuso horrio é da onde??

kizzy disse...

ops: horario

Túlio disse...

Tem, kizzy. É só parar dar uma freada em programas puramente assistencialistas, e dar ênfase a programas de inclusão. Ensinar a pescar e não dar o peixe.

Túlio disse...

tenho que ver isso também, kizzy. Tô começando, ainda não sei mexer nessa coisa direito. Mas eu chego lá.

Já preparou alguma receita de bolo pra mandar pra cá?

kizzy disse...

pois é Tulio, mas o que é mais facil pro governo: dar o peixe, ou ensinar a pescar?? Eles preferem dar sardinha ao povo, do que ensina-los a pescar dourado, esse é o problema. Pergunto se esse problema tem solução, entra governo, sai governo, e continua assim...

ah, quanto a receita de bolo, ainda estou vendo qual eu coloco. estava pensando em colocar uma receita de um bolo chamado "Nega Maluca". Uma delicia, mas estou tentando lembrar a receita toda, o tico e o teco não estão trabalhando hoje...

malu campos disse...

Eu sempre fui e serei contra dar esmola ou a tal bolsa esmola. Temos que comecar a incomodar os outros. Leticia gato procria rapidamente vamos comecar a encher a paciencia dos outros nao vamos nos calar. Quando te pedirem dinheiro mande procurar o presidente!

malu campos disse...

Desculpe a falta de educacao...
Boooooommm Diaaaaaaaa!!!!

Túlio disse...

Bom dia Malu!! Gostei do pronunciamento.

Kizzy, consertei a hora, viu? Aos poucos a gente chega lá.

malu campos disse...

Bom dia, Tulio!
Filho novo eh sempre assim, com o tempo nos aprendemos com cuidar. Basta ter carinho e atencao.
Nao te disse que os verdadeiros amigos iriam aparecer, aguarde!!!

malu campos disse...

oops: como cuidar...

Túlio disse...

A palhaço também promete aparecer. Vamos ver no que dá.

malu campos disse...

Se ele nao aparecer ficamos nos 2, mesmo assim vai ser legal.

malu campos disse...

Eu mandei um e-mail pro Palhaco ele falou com voce?

Túlio disse...

a kizzy e o palhaço retornaram o e-mail pra todo mundo da lista que você mandou. Daí eu vi as respostas

Leticia Braun disse...

Os pobres teêm de se multiplicar bastante pra sustentar as idéias do governo. No dia em que não houver mais pobres, e todos forem instruídos e discernidos, o Lula não tem vez. É simples assim. Evita ficou na história por quê... Por causa dos pobres. Evo Morales, Hugo Chávez, essa gente toda senta com conforto em cima de um mar de miséria.

malu campos disse...

Entao, eh por isso que nos temos que nos multiplicarmos, comecar a sentar junto com diarista, o porteiro, o motorista de taxi e falar, falar ate eles entenderem que eles nao passam de bucha de canhao. Passam fome e aparecem na foto mais nada. E quando alguem ligar pedindo contribuicao para uma "instituicao" de caridade diga NAO, vai pedir para o Presidente, ele resolve o problema dos pobres e eu resolvo os meus! Daqui a pouquinho eles vao comecar a entender pq vai comecar a faltar b****, isso vai.

malu campos disse...

soa agora eu consegui abrir meu inbox e vi as mensagens, eh que fiz umas atualizacoes e estou ainda aprendendo como usar, sou uma analphabeta digital, kkkkkkk....

Túlio disse...

É muito mais fácil comandar um bando de famintos, banguelas e iletrados do que uma sociedade organizada e antenada.

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e