quarta-feira, março 21, 2007

Pedro Osório

Pedro Osório 2016 - Cidade Candidata
Kledir Ramil

Só porque vai sediar o Pan, o Rio quer também organizar os Jogos Olímpicos de 2016. Não sei quem toma essas decisões, mas gostaria de apresentar uma proposta: a candidatura da cidade de Pedro Osório. Nada mais justo do que homenagear esse município que traz na sua origem o nome de Vila Olimpo. É uma cidade predestinada.

Nós, os gaúchos, somos o povo mais preparado para sediar os jogos, se levarmos em conta alguns fatores. Por exemplo, a tocha olímpica. Ninguém sabe fazer um fogo como nós. Qualquer índio velho junta umas achas de lenhas, acende um fósforo e pronto. E aí, aproveita o braseiro, enfia um naco de picanha gorda no espeto... Não há dúvida, seria uma olimpíada inesquecível.

É claro, teríamos que fazer algumas adaptações. As modalidades de esportes precisariam incorporar jogos com características mais regionais, como a Bocha, o Truco e o Jogo do Osso. O espírito olímpico do Barão de Coubertain - "o importante é competir" - teria que ser alterado para alguma coisa do tipo "não te fresqueia, bagual".

O Boxe poderia ser substituído pela Briga de Baile, mais emocionante. Só termina quando alguém abre a cabeça do outro com uma garrafa de cerveja. Nas artes marciais temos a Queda de Braço e a Guerra de Bosta. Tênis de Mesa, o tal do Ping-Pong, pra nós é jogo de criança. Já que tem diversão pra gurizada, podiam incluir também Bolinha de Gude, Pandorga e Bodoque com Caroço de Cinamomo. Arco e Flecha é barbada, é coisa de índio. A gente mexe com isso desde o tempo dos guaranis. E esse negócio de Ciclismo é passeio de bici. Vamos botar as mulheres pra disputar com eles. Agora, aquela corrida esquisita em que os homens ficam se requebrando com>passos de mulherzinha, está proibida.

Natação terá Nado de Costa com Poncho em Açude, esporte para poucos. Hipismo vamos manter, o que não falta é cavalo pra Cancha Reta. Tiro ao alvo também, mirando uns maçanicos do banhado. A Esgrima vai usar adagas de verdade e não aqueles arames fininhos, sem graça. E se tocarem uma rancheira, melhor, a coisa vira Dança dos Facões.

Futebol será o de Campanha - com bota e espora - para se adaptar às condições do estádio, que durante a semana funciona como pastagem para o gado. A Ginástica Olímpica será substituída, com vantagens, por Chula e Chimarrita. E vamos promover alguns esportes até então considerados menores, como Cuspe em Distância, Peteleco e Halterocopismo.

Tudo isso sem falar da festa de abertura: som de 300 bombos legüeros, apresentação de Gisele Bündchen... E por aí vai. Vamos amadurecer a idéia. Não quero cantar vitória antes do tempo.

Enviado pelo Fábio Max (desculpe a demora, Fábio).

12 comentários:

Fábio Max (O cuiudo - tradução: Galã em gaúcho) disse...

Mas Bah tchê... bagual de bueno!

Obrigado Túlio... com um abraço de duas voltas e meia como se faz lá no Rio Grande!

Vivi disse...

Poxa... nem com essas modalidades novas eu poderia competir. Meu sonho é participar de uma olimpíada!!!!

Leticia disse...

Cuiudo! Mon Dieu de la France! Fábio Max, não quero ver você nessa interculturalidade, não, viu?

Vivi, minha filha, tenho - fora uns amigos, que são gente finíssima, e minha melhor amiga, que é gaúcha da gema - uns conhecidos do sul que eu vou te contar! Não quero competir com eles não!

Fábio Max disse...

Um churrasquito no sal grosso e fogo de chão antes de qualquer modalidade, pra deixar mais animada a peleia!

Fábio Max disse...

Lets,

Sou paranaense de Curitiba, filho de catarinense da região de Blumenau com gaúcha de Porto Alegre!

Sou quase gaúcho, e quase alemão da colônia! Sou com-ple-ta-men-te intercultural!

Uma das principais caracteristicas dos paranaenses, é NÂO GOSTAREM DO PARANÁ. Não que seja o meu caso, eu gosto, mas o Paraná não tem charme nenhum...

Leticia disse...

Fábio Max, duvide-o-dó Dora que você tenha alguma coisa do protótipo de gaúcho de que estamos falando aqui. Pra você pegar o clima do que digo, uns versinhos de Ascenso Ferreira:

GAÚCHO
Riscando os cavalos!
Tinindo as esporas!
Través das cochilas!
Saí de meus pagos em louca arrancada!

- Pra quê?
- Pra nada!

Tendeu? Aliás, quem me passou esses poeminha foi uma amiga editora - e gaúcha. O que não gosto é essa valentia vã, que invariavelmente vem com um pouco de grosseria. O resto dos gaúchos, adoro, e pego até sotaque quando convivo muito tempo com alguém de lá.
E sobre oParaná, meu bisa veio de lá.

Vivi disse...

Poxa, Fábio, eu gostei tanto de visitar o Paraná. Como você pode dizer que não tem charme?

Fábio Max disse...

Lets,

Não faça suposições, sou mais grosso que dedo destroncado quando baixa um xirú borracho na minha estância!

Vivi,

É verdade! O Paraná é riquíssimo, tem lugares lindos mas se você pergunta para alguém de fora, só sabem dizer que Curitiba é cidade de primeiro mundo... ninguém nunca lembra de mais nada além disso.

E olha que tem lugares legais: Vila Velha, Foz do Iguaçú, O Cânion do Guartelá, a Estrada da Graciosa, a colônia holandesa em Castro, Londrina, Maringá, etc... sem contar que, mesmo rico, é um estado sem peso político NENHUM.

Fábio Max disse...

Vivi,

Você podia jogar truco!

Não precisa nem de prática, nem habilidade...

Leticia disse...

Duvido!

Leticia disse...

Quero dizer: Duvido, Fábio!

malu disse...

Eu adorei a parte da Tocha Olimpica. Bem que essa ideia poderia se espalhar pelo mundo. Huuummmm! Churrasco de picanha sangrando.

Vou participar.